Pilar do Sul - SP, quinta-feira, 18 de julho de 2024
informe o texto a ser procurado

Notícias / Polícia

26/09/2023 | 20:18 - Atualizada em 27/09/2023 | 19:18

​Galpão desaba, mata trabalhador e deixa outros quatro feridos, um deles em estado grave

Os homens trabalhavam na montagem da estrutura pré-moldada de concreto quando ela caiu sobre eles

Por Sérgio Santos | sergiosantos@pilarnews.com.br

​Galpão desaba, mata trabalhador e deixa outros quatro feridos, um deles em estado grave

Foto: Divulgação

Um trabalhador morreu e outros quatro ficaram feridos após um galpão pré-moldado de concreto desabar na tarde desta terça-feira (26) em uma fazenda no bairro do Claro, zona rural de Pilar do Sul.

Segundo o boletim de ocorrência, os homens trabalhavam na montagem do galpão quando, por razões a serem apuradas, a estrutura de concretou se rompeu e cai sobre eles.
 
Um dos trabalhadores, Alexandre Rogério Neto, de 48 anos, ainda chegou a ser socorrido pela ambulância, mas não resistiu aos ferimentos e entrou em óbito quando seria atendido na Santa Casa.
 
Outros três trabalhadores, José Rinaldo Fernandes, 48 anos, Kaique de Goes Oliveira, 19 anos, e Felipe Araújo Proença, 22 anos, sofreram ferimentos e suspeita de fraturas, foram atendidos na Santa Casa e, a princípio, não corriam risco de morte.
 
Já outro trabalhador, Felipe Aparecido de Paula, de 29 anos, sofreu uma perfuração no pulmão e foi transferido em estado grave para o Hospital Regional em Sorocaba.
 
A ocorrência foi registrada na Delegacia de Polícia pelo delegado Milton Andreoli que requisitou perícia técnica da Polícia Científica e instaurou inquérito para apurar as causas e responsabilidade pelo acidente.
 
Segundo a Funerária Lemes, o corpo de Alexandre Rogério Neto será encaminho na manhã de quarta-feira ao IML (Instituto Médico Legal) para exame necroscópico e ainda não foram definidos os horários e locais de velório e sepultamento de Alexandre.

Diante de remurores, a reportagem do Pilar News procurou as duas empresas da cidade que trabalham com estruturas pré-moldadas de concreto, JR Engenharia e Engeba, e ambas informaram que não estão envolvidas no planejamento ou construção do galpão que desabou.

Alexandre Rogério Neto não resistiu aos ferimentos e morreu no Pronto Socorro / Foto: Divulgação
 

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Joao 21/10/2023 | 00:00

    Alguém foi responsabilizado pelo desabamento do galão e pela morte do operário? Ou não tem responsável? foi apenas uma fatalidade, haverá pelo menos uma investigação isenta!

 
 
Sitevip Internet