Pilar do Sul - SP, domingo, 22 de julho de 2018
informe o texto a ser procurado

Notícias / Política

14/06/2018 | 11:28 - Atualizada em 14/06/2018 | 12:01

‘Surpresa’, diz Regiane Mazzer sobre sua exoneração da Sectur

Prefeitura não explica dispensa da ex-secretária e Clayton Machado nega qualquer interferência no episódio

Por Sérgio Santos | sergiosantos@pilarnews.com.br

‘Surpresa’, diz Regiane Mazzer sobre sua exoneração da Sectur

Regiane e Toninho da Padaria, no momento de sua nomeação em fevereiro

Foto: Divulgação / Prefeitura de Pilar do Sul

“Recebi com surpresa, não havia nada que justificasse a decisão”, disse a cineasta Regiane Mazzer sobre a sua precoce exoneração da Secretaria de Cultura e Turismo, ocorrida na última segunda-feira (11), por iniciativa do vice-prefeito Marco Aurélio Soares (Marquinho da Auto Escola). O radialista e gestor de RH Anderson Luiz foi anunciado como novo titular da pasta (leia aqui).

Regiane Mazzer estava no cargo havia apenas quatro meses e sua demissão teria ocorrido após um desentendimento com o vereador Clayton Machado (PSDB), que nega qualquer envolvimento com o caso.

“Até porque sou da bancada de oposição ao prefeito, não sou do executivo, e não tenho esse poder, essa força de demitir, ou pedir que se demita alguém. O que eu fiz foi uma indicação para contratação de monitores turísticos e, exercendo minha função de vereador, expus posições sobre o que precisava melhorar no setor de turismo”, disse Clayton. “Eu, assim como outros vereadores, já tive discordância com outros secretários por assuntos relevantes ao município e não aconteceu nenhuma exoneração por conta disso”.

Procurado pela reportagem do portal Pilar News, Marquinho da Auto Escola, prefeito em exercício durante o período de férias de Toninho da Padaria (DEM), não quis detalhar a motivação da exoneração de Regiane Mazzer, se limitando a informar penas que a dispensa ocorreu dentro de um processo de “reformas administrativas e políticas” em curso na administração. Veja abaixo a íntegra da nota:

“O governo de Toninho da Padaria vem a público explanar sobre possíveis mudanças que o executivo está pensando em fazer reformas administrativas e políticas para dar um choque na administração, independente de uma ou outra secretaria. A política de um modo geral necessita que se sempre se faça reformas para o melhor andamento da máquina pública. Está havendo várias reuniões para se adequar ao novo nomeado (Anderson Luiz) para a secretaria de cultura e turismo”.

Em entrevista ao Pilar News, Regiane Mazzer falou sobre sua demissão:

Pilar News - Como você recebeu o comunicado da sua dispensa?
Regiane Mazzer - Recebi com surpresa, não havia nada que justiçasse a decisão. Fui informada por meio do secretário de RH (José Carlos Pereira).

PN - O que motivou sua saída?
Regiane - Para mim foi dito apenas que um vereador não gostou da forma como o tratei. E que isso gerou indisposição política.

PN - Teve algum problema com algum vereador ou outra autoridade?
Regiane – Sim. O vereador em questão falou inverdades sobre o trabalho que a secretaria vinha desenvolvendo. Por exemplo, disse que havíamos desistido do MIT e que o município tinha perdido essa chance, quando na verdade, o município tinha acabado de dar mais um passo, naquele mesmo dia, e entrar para análise na Secretaria de Turismo do Estado. Fiquei indignada, pois além de nunca acompanhar nosso trabalho, ele estava faltando com a verdade para os cidadãos que lotavam a casa naquele dia, consequentemente desmoralizando a minha atividade e desrespeitando as ações do Conselho de Turismo que é formado pela comunidade.

PN – Que balanço faz de sua gestão a frente da Sectur nestes 4 meses?
Regiane - Logo na minha entrada fiz questão de explicar que eu vinha da iniciativa privada, de uma empresa de ponta e que o maior desafio seria inserir um modo de trabalho eficaz e com planejamento.

Logo de cara precisei organizar quatro eventos, um em cada fim de semana: carnaval, desfile da rainha da Feaps, Feaps e inauguração da Feira Noturna. Na sequencia foi entender as linhas de ação e planejar.

Nesse tempo iniciamos as oficinas culturais, as parcerias com diversos agrupamentos, os eventos do calendário tradicional, as articulações com os conselhos de turismo e o de cultura, acompanhamento do MIT, apontamentos para reforma do centro comunitário, proposta para reforma da biblioteca, diálogos com a Suzano sobre a Fazenda Vitoria, inicio de diagnostico sobre a Água Santa, enfim, muito trabalho em desenvolvimento que ainda não estavam à vista da população.

A intenção era fortalecer plenamente os conselhos para que eles participassem ativamente nas ações públicas e desta forma não ficarem sujeitos ao bel prazer dos secretários que viessem a suceder nas próximas gestões. Esta era uma proposta ousada, no entanto, exequível. É uma pena que a velha política ainda reine, mas acredito que as pessoas que acompanharam a atividade entenderam o recado e a possibilidade.

Agradeço a todos que caminharam juntos e vislumbraram as mudanças, ao amigo César Augusto que deixou raízes e trilhas fortes para a sequência do trabalho.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
 
Sitevip Internet