Pilar do Sul - SP, sábado, 4 de abril de 2020
informe o texto a ser procurado

Notícias / Polícia

10/03/2020 | 19:34

​Polícia divulga resultado de Mega Operação realizada no sábado em Pilar do Sul

Por Sérgio Santos | sergiosantos@pilarnews.com.br

​Polícia divulga resultado de Mega Operação realizada no sábado em Pilar do Sul

Foto: Divulgação

O Setor de Investigações Gerais (SIG) da Polícia Civil divulgou nessa segunda-feira o resultado final da “Operação Cumpra-se a Lei” realizada em conjunto pelas Polícias Militar e Civil no sábado (7) em Pilar do Sul.
 
Segundo a polícia, a operação foi deflagrada com a finalidade de coibir a prática de crimes e de contravenções penais, como tráfico e consumo de drogas; venda de bebidas alcoólicas para menores de idade; de desobediência a determinações judiciais por indivíduos sentenciados em regime aberto, em cumprimento de prisão domiciliar e/ou liberdade condicional; som em volume alto, descumprimento da lei do silêncio e dos demais artigos do código de postura.
 
A mega operação ocupou os principais pontos de aglomeração de pessoas e priorizou bares e casas noturnas estabelecidas ao longo da Avenida Antonio Lacerda, no Jardim Nova Pilar, e no entorno da Praça Central, no centro.
 
A mobilização chamou a atenção dos munícipes pela grande quantidade de viaturas e policiais espalhados em pontos estratégicos da cidade e logo vídeos e fotos foram compartilhados aos montes nas redes sociais e em aplicativos de mensagens.
 
Ao todo a operação contou com 21 policiais civis e militares locais, além do GOE (Grupo de Operações Especiais da Polícia Civil de Sorocaba) e Força Tática da PM de Votorantim, distribuídos em nove equipes de rua, em abordagens e averiguação, e uma equipe interna de apoio e consultas de documentos pessoais e de veículos, de gerenciamento e informação em tempo real.
 
Foram aproximadamente cem pessoas abordadas, 12 delas detidas para averiguação; três flagrantes de tráfico de drogas e corrupção de menores, posse ilegal de arma de fogo e venda de bebida alcoólica para menores; e um ato infracional por tráfico de drogas. Foram lavrados ainda oito TCOs (Termo Circunstanciados de Ocorrência) por porte de entorpecentes, desobediência, desacato e resistência. Foram apreendidas 31g de cocaína, um revólver calibre 38 e 16 munições calibre 38, intactas.
 
Segunda a Polícia Civil, a operação “Cumpra-se a Lei” foi assim denominada em alusão aos indivíduos condenados, mas beneficiados com a progressão de regime, ou prisão domiciliar ou liberdade condicional, mas que não cumprem os acordos judiciais, uma vez que teriam que se recolher entre 22h e às 7h do dia seguinte em seus domicílios, mas descumprem a Lei e comumente são vistos frequentando bares e casas noturnas e, não raros os casos, reincidindo no crime.
 
Flagrante de Tráfico
 
Em um bar localizado na Avenida Antonio Lacerda, Albert Lucio Ruiz Amaro, de 22, foi preso acusado de tráfico de drogas e corrupção de menores. Com ele os policiais apreenderam três frasconetes de cocaína e R$ 50 em dinheiro. Com a namorada dele, uma adolescente de 16 anos, foram apreendidos 18 frasconete de cocaína e R$ 93 em dinheiro. Segundo a polícia, a adolescente admitiu que estava vendendo drogas com o namorado. Ela foi liberada à sua responsável legal. Já o rapaz, que estava na condição de procurado da justiça, permaneceu preso.
 
Posse ilegal de arma de fogo
 
Durante a operação, os policiais receberam uma denúncia informando que um rapaz de 22 anos, que se encontrava no interior de um bar durante a abordagem, mantinha em sua residência uma arma de fogo. O homem foi detido e na casa dele, no bairro do Pinhal, foram apreendidos um revolver calibre 38, com numeração suprimida, e 16 munições de igual calibre. Questionado, Pablo Galdino Lombardi alegou e que a arma era para sua segurança pessoal. Ele foi conduzido à Delegacia onde o delegado Milton Andreoli ratificou a prisão em flagrante, permanecendo o mesmo à disposição da justiça.
 
Venda de bebida para menor
 
Em um bar na avenida Antonio Lacerda os policiais flagraram uma adolescente de 16 anos consumindo bebida alcoólica. Questionada, a menor disse ter adquirido naquele estabelecimento, que rotineiramente frequentava o local e sempre comprava e consumia bebidas alcoólicas.
 
Segundo o boletim de ocorrência, ao ser indagado, o proprietário do bar disse que não tinha conhecimento de adolescentes frequentavam seu estabelecimento, que não era de seu costume solicitar documentação para venda das bebidas.
 
Diante dos fatos, o comerciante Gabriel Henrique Barbosa Dos Santos, de 20 anos, foi conduzido à Delegacia, onde o delegado Milton Andreoli ratificou a prisão em flagrante e arbitrou a fiança em R$ 350, que foi honrada pelo indiciado, que responderá o processo em liberdade.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Maria José Rosa Proença 14/03/2020 | 00:00

    Os policiais estão de parabéns que seja assim sempre

 
 
Sitevip Internet